site-mobile-friendly

A partir do próximo 01 de novembro, o Google implementará um novo teste para determinar se um site está devidamente adaptado para dispositivos móveis. Esta mudança irá afetar diretamente o posicionamento das empresas no buscador, uma vez que aqueles que não respeitarem as regras poderão perder posições nos resultados de pesquisa.
Esse é um fato relatado no blog de desenvolvedores do Google para quando se trata de pesquisas em dispositivos móveis: os usuários deverão obter tanta informação quanto possível, se se trata de um site ou um aplicativo.

No entanto muitas vezes o usuário acaba por clicar em um link para saber mais sobre determinado assunto e o site recomenda a instalação de um aplicativo, em vez de dar-lhe a informação que ele espera encontrar naquele momento.

Um exemplo de como isso acontece

Por exemplo, suponha que você está procurando informações para passar suas férias em Fortaleza. Entra no navegador do seu celular e digita: turismo em fortaleza. Observados vários resultados você clica sobre aquele que te chama mais atenção e em vez de chegar a um Web site com a informação que você precisa, acaba por ver uma página com um texto dizendo “Este conteúdo é melhor visualizado a partir de nosso aplicativo! Faça o download agora para obter uma melhor experiência”, e abaixo do texto está um botão de “Download” ou “Baixe Agora”.

Racionalmente as pessoas estão à procura de informações específicas, eu não querem se sentir forçadas a baixar um aplicativo.

Se esse tipo de “artemanha” é realizado pela sua empresa, muito cuidado pois o Google avaliará negativamente os sites que mostram este tipo de páginas intermediárias, que bloqueiam o acesso do usuário à informação.

BLOG-POST

Alguns poderão argumentar que muitos destes entre sites também incluem frases como “Para ver o conteúdo no site, clique aqui”, de modo que o usuário possa continuar no navegador, sem baixar o aplicativo. No entanto, esta opção aparece muitas vezes escondida e com cor menos visível e na parte inferior da página. Isso é compreensível, uma vez que a intenção do site é conduzir o usuário para que faça o download do aplicativo. Mas de qualquer forma, sites que exibem esta página adicional, antes que o conteúdo serão penalizados.

O usuário primeiro lugar!

Google diz que vai fazer isso porque ele descobriu que esse fenômeno ocorre quando o usuário não recebe experiência de navegação adequada. Pode ser muito frustrante não encontrar o que está procurando, e também ser pressionado para baixar alguma coisa que não tenha sido solicitado.

Desde 01 de setembro de 2015, o Google atualizou seu Guia de Dispositivos Móveis, que permite aos desenvolvedores entender se seus sites móveis  atendem a critérios de navegação e estrutura exigida numa pesquisa que é realizada no Google. Esta atualização inclui novas regras para produção de sites especialmente falando de interfaces mobile. Além disso, através do Google Webmaster Tools os desenvolvedores também podem utilizar o Teste de compatibilidade com dispositivos móveis, para orientar na criação de sites mobile, certificando-se de que tudo esteja funcionando corretamente e adequadamente.

É muito importante seguir as instruções do Google se não quiser que o posicionamento do seu site acabe por praticamente sumir do resultado de busca do Google pois não serão mais considerados Mobile-Friendly.

Google recomenda o uso de outras alternativas que são mais amigáveis aos usuários, como banners (facilmente implementados em navegadores como o Safari e Chrome), que funcionam para promover o download do aplicativo, sem bloqueando o acesso ao conteúdo do usuário. Assim, o usuário pode controlar a sua experiência de navegação sem sentir restrito.

Vale observar que a chave não é colocar obstáculos entre o usuário e as informações, mas sim facilitar.

Google muda a avaliação de sites para smartphones
Classificado como:        

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *